quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Osvaldo Oliveira e o grupo Quaderna

Em 2008, Osvaldo Oliveira soltou sua língua ferina e gigantesca
para os forrozeiros paraenses Allan Carvalho
e Cincinato Jr."Vavá da Matinha" falou de sua vida com
Gordurinha, Ary Lobo e Zito Borborema.
Olha só o charme do Allan Carvalho,
todo prosa perto do mestre "Vavá"...rsss

6 comentários:

Waldez disse...

ai está aquele amor que pertenceu a minha vida...jb essa meu cantava quando eu pequeno com meus irmãos,velhos tempos.

Waldez disse...

eu quis dizer que meu pai cantava.

J.BOSCO disse...

Mestre Waldez,outro grande cantor e compositor paraense que o Brasil faz questão de esquecer.O Lápis de memória está fazendo a sua parte!
abraços

Edvaldo Pereira disse...

Tive o prazer de conhecer a voz de Osvaldo Oliveira em 2007 quando filmava um documentário com os açougueiros do Mercado de Carne do Ver-o-Peso. Fiquei estupefato quando assistia as filmagens em seu estado bruto e descobri a voz de Vavá: "... e o seu desejo é me ver seus pés, rastejando, mendigando migalhas de amores...". Voltei ao Mercado no outro dia para perguntar a todo mundo quem era o dono daquela voz, e não sosseguei enquanto não encontrei um CD de Osvaldo Oliveira.
Alguém pode me informar por onde anda esse senhor? Adoraria entrevistá-lo.

Quaderna disse...

Pô, que onda!... Essa foto eu até "revelei" e está nos álbuns de casa. O Vavá peça chave na história de nossa música, além de nortear várias investidas na área, como faz o Quaderna. Quando eu posso, contamino alguém com esse vírus aloprado do Vavá... Sorte de quem pega!

Obs.: o Vavá anda por Fortaleza (por ali). Dizem que ele foi atrás de seu amor... A vida dele é, de fato, um bolero... e da pesada!

Abraços, Allan/Quaderneiro.

PS: valeu a super pré no blog!!!!

J.BOSCO disse...

Allan, a última vez que falei com o "Vavá", ele me disse que não aguentava mais o ostracismo de Belém.Foi morar definitavemnte em Fortaleza,afinal tem uma coisa de sangue que liga ele a cidade do sol.Depois te conto o que é,não é mulher...rsss
abraços